Últimas notícias

01/01/2011 11:55:00

Roubo de motos: será que não tem solução?

Leia na íntegra a Carta do Editor da MOTOCICLISMO nº 157, já nas bancas!

Motos resgatadas

Mais

Depois da polícia ocupar as favelas da Vila Cruzeiro e do Alemão, no Rio de Janeiro, caiu o roubo de veículos em 63%! Além disso, foram recuperadas mais de 430 motocicletas no Complexo do Alemão. Isso nos deu uma grande esperança, pois percebemos que a atuação das Polícias Civil e Militar, além da ajuda das Forças Armadas, desbaratou uma enorme "junta" de criminosos que atuavam nesta área. Com certeza, a força do poder público ainda é muito grande e acredito que podemos vislumbrar um Brasil muito melhor daqui a alguns anos.

Não será da noite para o dia, contudo, se a inteligência das polícias atuar de forma mais enérgica no roubo de motos e carros, a queda poderá acontecer brevemente. Basta ver o resultado obtido no Rio de Janeiro. Para quem mora nos grandes centros urbanos, como São Paulo e Rio, por exemplo, os consumidores sempre começam a escolher as suas motos pelo seguinte quesito: "é muito roubada ou não?" Para um país que já é o quarto maior mercado mundial de motos e carros, não podemos ficar reféns da criminalidade para escolher os nossos próximos veículos.

O grande problema é que nem sempre somos "apenas" roubados. Muitas vezes, pais de família são assassinados por causa de uma moto. Nem sempre ter seguro da motocicleta é sinal de tranquilidade total, pois os bandidos, às vezes, atiram primeiro para depois levar a moto. Vivemos uma situação caótica! Até marcas que nunca foram visadas pelos ladrões começaram a fazer parte da estatística, especialmente após o lançamento de algum produto que chame a atenção dos amigos do alheio. Foi o caso da BMW, com o início das vendas da esportiva S 1000 RR.

Em poucos meses de comercialização, soubemos de diversos casos de roubo. Como 2011 está apenas começando, clamamos para que as autoridades repitam a atitude tomada no Rio e expulsem os bandidos das ruas, para que possamos rodar sem medo com as nossas máquinas. Assim como a população carioca aplaudiu a passagem dos tanques e dos caveirões do BOPE pelas ruas, os motociclistas agradecerão muito. 

Ação das autoridades
A cena das motos jogadas pelas ruas das favelas cariocas nos deu dor no coração! O Laner Azevedo, proprietário de uma Yamaha XT 660R, ficou chocado com uma fila de XT espalhadas pelo chão. Quem acompanhou a operação, viu diversas Honda Hornet e muitas esportivas por lá. Os traficantes gostavam de motos potentes e imponentes. Graças às autoridades, a bandalheira acabou e as motos estão voltando para os seus reais proprietários. Parabéns ao poder público!

Raul Fernandes Jr.

Imagens Prefeitura do Rio de Janeiro

Interação

Comentários

Rafael Torres , em 13/01/2011 - 13:49

Parabens ao poder publico, muito embora esta situaçao nao deveria ter ocorrido. E tambem esta açao demorou muito...embora tenha o minimo de ciencia que nao foi uma operaçao facil. as forças armadas tem sim que trabalhar junto com a policia, nao pode...

Cayto , em 06/01/2011 - 08:47

Infelizmente, o trabalhador se f$#